Pródomos: é a hora de ir pra maternidade?

Entre 37 e 42 semanas de idade gestacional se classifica como “termo”, tempo adequado para o bebê nascer com expectativa de bons desfechos neonatais.


Esse período de 3 semanas antes e 2 semanas após as 40 semanas (média que dura uma gravidez) foi definido pelo Colégio Americano de Ginecologia em Obstetrícia.

Muito tempo para se esperar por um parto fisiológico, por um parto natural, por um início de trabalho de parto espontâneo, não é? Sim, é.

Mas é a natureza. E aí começa um dos grandes exercícios da maternidade: a paciência


Aí começou o parto.

Como eu sei?

Classicamente o trabalho de parto tem 3 fases:

1. dilatação (latente e ativa)

2. expulsivo

3. dequitação da placenta


Na prática, na fisiologia observamos 6 fases:
1. pródromos
2. dilatação: latente
3. dilatação: ativa
4. transição
5. expulsivo
6. dequitação da placenta

Muita coisa, não é?

Vou explicar cada uma delas.


PRÓDROMOS

É o grande ensaio geral, a fase inicial. Não é trabalho de parto. O corpo já contrai, já começa a dar sinais que começou. Não é hora de ir para a maternidade. Pode durar de horas a semanas. O tempo é indeterminado.


As contrações são irregulares, curtas e sem ritmo, não é cadenciado. Existe um desconforto, uma cólica, mas não é dor. Abdome está mais baixo. Sente menos o bebê. Maior secreção vaginal. Descarga súbita de energia. Pode perder o tampão mucoso.


Muitas mulheres passam por ela sem perceber. Algumas sentem mais desconforto e já acham que estão em trabalho de parto. Podem acontecer alarmes falsos; as contrações parecem ter engrenado e de repente tudo para. Outras já sentem mais desconforto e se enganam facilmente achando que já é o trabalho de parto de verdade.


Esta etapa pode demorar dias e são comuns os alarmes falsos, quando.

Duram cerca de 30 segundos. Colo do útero geralmente não dilatou.


DILATAÇÃO - LATENTE

Contrações mais regulares com média de a cada 5 min. Contrações regulares, fortes, intensas. Difícil ignorá-las. Geralmente é possível ficar em qualquer posição sem grandes desconfortos.


+ duradouras (cerca de 45 segundos)

Fase em que a mulher tem um tempinho grande para respirar, descansar e relaxar sem contração.

O melhor lugar para relaxar é em casa, na nossa cama, no nosso sofá.

Fase mais longa, demora a engrenar.


Não é a hora de ir para o hospital/maternidade. Deve ser passada em casa com o acompanhante e a doula.

Cuidado com internação precoce. Trabalho de parto começando.

Dura algumas horas apenas.

Colo do útero dilata de 0 até 4-5cm.


DILATAÇÃO - ATIVA

Contrações a cada 3 minutos. Contrações um pouco mais intensas. Impossível ignorá-las. Impossível ficar em qualquer posição sem dor.

Contrações mais fortes e duradouras (próximas a 1 min)

Vocalizações diferentes (de dentro, de baixo). Mais gemidos. Respiração mais profunda.

Trabalho de parto efetivo. É a hora de ir para a maternidade. Colo do útero dilatando de 4-5cm a 8cm

E nessa hora você precisa procurar ajuda especializada, nada de ficar em casa.


DILATAÇÃO - TRANSIÇÃO

Fase mais intensa de dor. Mais difícil. Contrações bem próximas.

Intervalos de 60 a 90 segundos. A calmaria passa, a mulher fica mais agitada. Colo do útero dilatando de 8cm a 10cm.


EXPULSIVO

Dilatação completa à 10 cm. Passagem pela pelve, vagina e períneo. Puxos involuntários à vontade de “fazer força”. Energia e concentração. Fazer muita força. O tempo depende de mulher para mulher.

Mergulho nas suas sensações, na sua potência e capacidade de ser mulher.

Experiência mais transcendental da vida, sentir a passagem e o nascimento do seu bebê

Pode durar de minutos a horas.


DEQUITAÇÃO DA PLACENTA

Contrações intensas. Menos doloridas. Mais espaçadas. Sensação de cólica forte.

Pode acontecer tremor no corpo, euforia e exaustão.