O que é fisioterapia pélvica?


Antes de falar da fisioterapia pélvica, vamos falar dos músculos do assoalho pélvico, ok?

O assoalho pélvico é uma musculatura, conjunto de músculos que ficam no assoalho, no chão da pelve.

É uma musculatura flexível que tem como função sustentar nossos órgãos pélvicos (bexiga, útero e intestino), manter a nossa continência urinária e

fecal e é importantíssimo na vida sexual.

Assoalho pélvico durante a gravidez

Na gravidez, há uma grande sobrecarga do assoalho pélvico por causa do aumento gradual do útero e do bebê e ele pode sofrer algumas alterações se não estiver forte, tônico o suficiente.

E no trabalho de parto, o assoalho pélvico precisa estar flexível o suficiente para permitir a passagem do bebê pelo canal vaginal. Se não, podem ocorrer as lacerações perineais, que é um "rasgo" na musculatura durante a passagem do bebê.

E aí vamos abrir um parêntese: As lacerações têm vários graus (desde leve até grave) e dependendo do grau não necessitam de sutura (que é a costura com pontos) após o parto.

Quando a gente fala de episiotomia é um corte na musculatura do assoalho pélvico feito pelo médico. Hoje em dia, a episiotomia não é mais realizada (ou não deveria ser).

Após o parto, para uma melhor e mais rápida recuperação muscular, o ideal é que tenha acontecido uma laceração de grau mais leve do que uma episiotomia, pois ela irá lesionar várias camadas musculares e sempre necessitará de sutura.

Para prevenir as lacerações, a mulher pode preparar o seu assoalho pélvico durante toda a gestação! É fundamental para a gestante ter um assoalho pélvico forte e flexível para auxiliar no momento do parto!

Fecha parêntese.

E aí vamos então, falar da fisioterapia pélvica?

O assoalho pélvico fica na base da nossa bacia absorvendo todo o impacto do dia a dia.

Como qualquer outro músculo do nosso corpo ele pode muitas vezes ficar tenso, rígido e ter espasmos (contrações involuntárias) e assim dificultar sua função e causar dores.

Como qualquer outro músculo do nosso corpo, ele precisa ser exercitado e os exercícios para os músculos do assoalho pélvico, assim como todos os recursos para prevenção, tratamento e recuperação desta musculatura é chamada de fisioterapia pélvica.

Para que serve?

Na saúde da mulher a fisioterapia pélvica trata diversas disfunções pélvicas, como por exemplo, a incontinência urinária e fecal.

Também atua nos prolapsos pélvicos, bexiga caída, útero baixo ou “bola na vagina”, isso mesmo, a mulher sente ao se limpar uma bola, que pode ser a bexiga ou o útero.

Assim como trata todas as disfunções sexuais presentes na mulher desde uma flacidez vaginal até uma impossibilidade de penetração durante a relação. (DOR, VAGINISMO, FLATOS VAGINAIS.. entre outros)

No âmbito preventivo, trabalhamos na intenção de prevenir ou minimizar todas essas disfunções musculares. Sabe quando as pessoas dizem que perder xixi é normal ou que sentem dor na relação sexual, mas só no comecinho.

Perder xixi não é normal, nem quando a gente dá uma espirro forte e dor na relação sexual, muito menos. A relação sexual deve ser prazerosa e ter dor é indício de que algo está errado.

Veja mais sobre a incontinência urinária.

Fortalecer o assoalho pélvico

TODA mulher deve fortalecer a musculatura do assoalho pélvico, independente se tem ou não uma queixa ginecológica, é isso que chamamos de prevenção.

Os exercícios parecem um pouco complicados no começo, mas depois a gente aprende, pega o jeito e faz os exercícios em qualquer lugar, em qualquer posição, em qualquer momento, sem precisar se concentrar para fazer eles, na verdade depois que a gente aprende, começamos exercitando a musculatura do assoalho pélvico sem nem perceber.

E ninguém sabe que a gente está fazendo os exercícios, ninguém vê, ninguém percebe.

A fisioterapia pélvica também atua na obstetrícia, auxiliando as gestantes durante toda a gravidez, fortalecendo e alongando os músculos do assoalho pélvico independente da escolha e via de parto.

Na obstetrícia, são realizados exercícios individuais e específicos para cada gestante, tratando desde a dor ou somente preparando para o tão esperado momento.

Parto normal e fisioterapia pélvica

Se a mulher deseja ter um parto normal, a fisioterapia do assoalho pélvico é muito importante para ajudar no alongamento desta musculatura durante a passagem do bebê.

Existem diversos estudos científicos que provam que mulheres que exercitaram os músculos do assoalho pélvico durante a gravidez, tiveram menor índice de laceração durante o trabalho de parto.

No meu mestrado, realizamos um estudo e chagamos a conclusão de que mulheres que fizeram exercícios do assoalho pélvico na gravidez tiveram menor período de dilatação no trabalho de parto, menor período de expulsão e menor índice de laceração no períneo.

Assim como no pós-parto, mulheres que fizeram os exercícios do assoalho pélvico na gravidez, tiveram menor índice de incontinência urinária no pós-parto, retorno mais rápido das funções (porque o assoalho pélvico demora um pouco a retornar o controle voluntário e a propriocepção após o parto).

Inclusive, se você já sabia contrair a musculatura antes do parto, já pode iniciar os exercícios no primeiro dia após o parto, pois mesmos sem conseguir contrair adequadamente, você já está enviando informações proprioceptivas à região para retorno de suas atividades, de sua função.

IMPORTANTE: Mas é claro, não retorne às atividades sem uma orientação adequada. Se você estava sendo acompanhada por um fisioterapeuta, ele irá te orientar adequadamente e se você não estava sendo orientada por ninguém, procure um fisio pélvico que possa avaliar adequadamente seu assoalho pélvico e te orientar da maneira mais saudável possível e evitar lesões futuras.

Mas e se você quer fazer uma cesárea?

Se você já está certa de que não quer fazer parto normal, já estudou, pesquisou, avaliou todos os partos e decidiu por uma cesárea, os exercícios do assoalho pélvico SÃO PRA VOCÊ TAMBÉM!

Eles não são exercícios só para ter parto normal, são exercícios para a vida. Toda e qualquer mulher deve fazer exercícios do assoalho pélvico em qualquer idade, em qualquer fase da vida para prevenir e tratar todos os problemas relacionados com a região como eu já citei; incontinência urinária, bexiga caída e dor na relação sexual.

Gostou das dicas?

Tem mais dúvida?

Deixe seu comentário abaixo que te retorno em breve.

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Instagram ícone social
  • Facebook Basic Square

Consultório

Av Costabile Romano, 842 | Ribeiranea | Clínica Lótus | Ribeirão Preto - SP

WhatsApp (16) 99177-4433

HORÁRIO DE ATENDIMENTO

Segunda a sexta-feira - das 8h às 20h

Contato

  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon

© 2018 by FMA Comunicação Estratégica. Direitos de uso concedidos a Dra Daniella Leiros