Estética e gravidez combinam? Veja o que diz a especialista


bem-estar-e-beleza-gravidez

Nós mulheres quando engravidamos não queremos parar de nos cuidar e a maior dúvida é justamente esta: “Será que vou ter que parar com tudo e ‘perder’ o que ‘ganhei’ com os tratamentos estéticos?”

Clareamento de pele, remoção de pelos a laser, progressiva e tintura no cabelo estão entre os procedimentos que geram mais dúvidas quanto a continuidade ou suspensão durante a gravidez.

Mas calma, não é necessário abandonar tudo. Até porque deixar todos os cuidados que já vinha tomando de lado e retomar só no pós-parto é um prejuízo enorme.

Sempre consultar um profissional especializado

Algumas coisas podem ser mantidas, outras substituídas e outras adaptadas. A melhor forma é consultar um profissional, seu dermatologista, seu obstetra e seu fisioterapeuta saberão as adaptações e cuidados específicos a serem tomados de acordo com cada procedimento e te explicarão tudo direitinho.

Cada fase da gestação requer um cuidado específico para evitar ou minimizar os problemas e desconfortos, por isso é necessário o acompanhamento adequado para o cuidado característico.

massagem-na-gravidez

A drenagem linfática na gravidez

Dentre os cuidados estéticos que vem logo a cabeça quando engravidamos são: cuidado com estrias, controle do peso e drenagem, ahhhh, a drenagem. “Com ela não vou engordar, não vou inchar e ainda vou emagrecer o que ficou de ‘sobra’.” Não é isso?

Mas tem ressalvas também nessa questão, viu? A drenagem linfática tem um ritmo certo, uma direção exata e em gestantes não pode ser feita no abdome.

Existem por aí milhares de profissionais que fazem drenagem linfática, mas em gestante o cuidado com a escolha do profissional deve ser a maior possível.

Durante a gestação, o profissional gabaritado para realizá-la é o fisioterapeuta especialista na área.

Nossa?! Tem que ter feito até especialização na área?

É o ideal. Sabe por quê?

Porque o especialista não só aprendeu as diversas técnicas de drenagem corretamente como aprendeu como se comporta todo o sistema linfático e circulatório durante a gestação e é ele quem saberá exatamente como deve proceder na gravidez e a identificar os prováveis problemas e riscos que podem surgir ao longo do período gestacional e pós-parto.

Riscos da drenagem mal realizada

É. A drenagem tem riscos sim.

E os riscos de uma drenagem mal feita são sérios: vão desde o aumento do edema à tromboembolia ou parto prematuro/ abortamento.

Outra coisa, a drenagem não emagrece. Ela ativa o sistema linfático, melhora a circulação do organismo e facilita o processo de emagrecimento, mas ela não emagrece e na gestação muito menos.

A gestação é um período de reserva energética. A mulher vai sim acumular gordura para proteção, aquecimento e calorias (energia) extras enquanto gera um novo ser, não sendo este o período para emagrecer e sim evitar ganho extra de peso e gordura desnecessária.

Piorou. Então vou engordar?

Não necessariamente, vai acumular gordura e se bem direcionada e acompanhada, vai acumular a gordura necessária para a gestação e nada além disso. Mas tudo depende do equilíbrio entre gasto e acúmulo/consumo, ou seja, exercícios específicos e direcionados, alimentação e o seu próprio metabolismo colaborarão com isso durante a gravidez.

Procedimentos proibidos na gestação

Alguns procedimentos são proibidos, outros não são recomendados. Os que não são recomendados dependem desde a intensidade do procedimento (da luz, da corrente, da pressão) ao local que será feito.

Mas vamos falar daqueles procedimentos que não podem ser feitos durante a gravidez.

A endermologia é um procedimento de pressão negativa que suga uma parte da pele pelo deslizamento de uma ventosa, melhora a circulação e ajuda no processo de emagrecimento, mas é contraindicada na gravidez pela fragilidade capilar (tendência a vasinhos), aumento do volume sanguíneo e alterações hormonais.

O uso do ultrassom terapêutico e de correntes elétricas como corrente russa, eletrolipólise e microcorrentes devem ser evitados sobre o abdome durante toda a gestação e dispensados durante os três primeiros meses, em qualquer parte do corpo.

Sabe-se o que esses procedimentos fazem no corpo humano e por isso há p